Sangramento gengival espontâneo surpreende pelas causas variadas..

Sangramento Gengival Espontaneo Post Blog

Conheça as causas, diagnóstico diferencial e tratamentos para o sangramento gengival espontâneo, um problema com causas que podem indicar até mesmo doenças mais graves.

Porque o sangramento gengival espontâneo preocupa tanto a dentistas.

A gengiva que sangra sozinha é uma situação pelo qual a maioria das pessoas já passou. De uma hora para outra, a gengiva, que antes só sangrava após a escovação ou uso do fio dental, fica um pouco avermelhada e inchada. E aí começa o sangramento gengival espontâneo, que ocorre a qualquer momento e só é percebido pelo sangue que mancha alimentos ou gosto metálico característico das hemorragias orais. Mas este desconforto pode ser, na verdade, sinal para doenças mais graves, muito além das doenças gengivais crônicas como gengivite e periodontite.

A situação é, sim, motivo para preocupações. Na maioria das vezes, a causa para o sangramento é o agravamento da gengivite e periodontite, inflamações gengivais causadas pelo acúmulo de placa bacteriana junto às gengivas. Nesses casos, o problema mais grave é o risco elevado para perdas dentárias (doença periodontal). Mas, por vezes, o sangramento espontâneo pode manifestação de doenças como diabetes, leucemia ou HIV. E correr para resolver o problema é a forma mais fácil para entender o que está acontecendo.

Gengiva Sangrando Sozinha
Exame periodontal para verificar a existência de bolsas profundas e risco para perdas ósseas. (fonte/internet)

 

 

Causas nem sempre são as mesmas da gengivite comum.

A causa mais comum para sangramentos em gengivas é o acúmulo de placa bacteriana. E, no caso da periodontite, o sangramento está associado à perda do osso ao redor das raízes dentárias – motivo para a retração gengival severa. Mas nem sempre a higienização deficiente dos dentes é a responsável pela hemorragia espontânea. E é por isso que é tão importante conhecer um pouco mais sobre um problema tão comum. Dado que a velocidade de progressão da periodontite pode ser bastante acelerada na presença de determinadas doenças, tudo conta para que prevenir e tratar corretamente a situação.

placa bacteriana (gengivite e periodontite)

O acúmulo de placa bacteriana junto às gengivas é a causa para a gengivite e periodontite, doenças gengivais crônicas que até podem ser consideradas como uma mesma doença, manifestadas de forma diferentes. E é fácil distinguí-las: enquanto na gengivite o sangramento gengival é apenas sinal de processo inflamatório, na periodontite significa que está ocorrendo a perda do osso que suporta as raízes dentárias. Não à toa, a doença periodontal é a segunda maior causa para perdas dentárias.

trauma por excesso de força na escovação

Umas das principais causas para a retração das gengivas, o excesso de força aplicado sobre as gengivas, seja pelas cerdas de escovas ou dispositivos de higienização como fio dental, eventual é motivo para sangramentos que acontecem de forma espontãnea. Entretanto, o trauma é visto por sangramentos eventuais e que cessam rapidamente, diferente do gengiva que sangra sozinha por doenças, cujo problema acontece várias vezes ao dia e o tempo de duração da hemorragia pode se prolongar por muitos minutos.

periodontite agressiva (rápida)

A periodontite agressiva, cuja progressão rápida pode levar a retração gengiva e perdas dentárias que aparecem rapidamente, apesar de bastante conhecida é, na verdade, uma doença rara. E a causa para tanta popularidade é o diagnóstico errado da doença, frequentemente confundida com a periodontite crônica mal tratada. Dado que o sangramento gengival espontâneo é uma caraterística da condição, é preciso não descartar o problema no rol de doenças associadas às gengivas sangrando sozinhas.

diabetes

A diabetes mellitus, quando não controlada, além de ser a causa para vários problemas no organismo, altera a forma como o processo inflamatório ocorre. Nas manifestações orais, ele exacerba os sinais inflamatórios das doenças gengivais causadas pela placa bacteriana. O resultado são gengivas excessivamente inchadas, avermelhadas e que sangram sozinhas.

leucemia

A leucemia, uma doença maligna dos glóbulos brancos, quando na forma aguda (mais agressiva), manifesta-se na cavidade oral sob a forma de sangramento gengival espontâneo, vermelhidões e áreas extensas com gengivas excessivamente volumosas. A placa bacteriana precisa estar presente para que o quadro apareça. O quadro clínico exagerado, entretanto, não corresponde à quantidade de placa acumulada próxima às gengivas. O encaminhamento para tratamento médico especializado é urgentíssimo.

HIV

A inflamação das gengivas pelo HIV é, muitas vezes, semelhante à vista na diabetes. Gengivas avermelhadas, bastante inchadas e que sangram de forma espontânea são características da doença. A mucosa da cavidade oral frequentemente apresenta manifestações, na forma de carcinomas. O tratamento gengival é semelhante ao da periodontie, e paralelo ao tratamento médico especializado.

deficiências nutricionais

Deficiências nutricionais são associadas ao sangramento gengival espontâneo. O quadro inflamatório, entretanto, apresenta-se discreto. E as gengivas frequentemente apresentam-se pálidas e lisas.

alterações hormonais

Gravidez e puberdade são momentos com alterações hormonais relevantes, e a relação delas com o sangramento gengival são documentadas por diversas pesquisas odontológicas. A gestação, entretanto, requer atenção especial, já que as doenças gengivais são causas para alterações no curso normal da gestação.

estresse emocional (gengivite necrosante)

Depois da gengivite e periodontite, o estresse psicológico é a causa mais frequente para o sangramento gengival espontâneo. É não é para menos, já que o problema afeta de forma intensa e rápida o sistema imunológico. O resultado é a intensificação dos processos inflamatórios gengivais associado ao acúmulo de placa bacteriana. E, para piorar ainda mais, o problema ainda pode aparecer na forma da gengivite ou periodontite necrosante, um tipo agressivo de doença gengival que pode levar à intensa perda de osso e retração gengival irreversível em questão de semanas.

doenças não associadas à placa bacteriana

Outras doenças nem tão raras assim, como o lúpus eritematoso ou pênfigo vulgar, também estão associados ao sangramento gengival espontâneo. O diagnóstico, dificil, exige exame histopatolpogico (biopsia).

Gengiva Sangrando Sozinha Leucemia
A leucemia, na versão aguda, têm início com gengivas que sangram sozinha. (fonte/internet)

 

 

Tratamentos.

Exceto para doenças como o lúpus eritematoso ou pênfigo vulgar, que não necessitam de acúmulo de placa bacteriana junto às gengivas para causar inflamações e sangramento gengival, o tratamento é quase sempre o mesmo. As diferenças estão no uso de agentes químicos deplacantes, antibióticos ou cirurgias gengivais. Nas inflamações mais graves, o intervalo entre as consultas é menor. Assim, um ou mais procedimentos podem fazer parte da terapia planejada para a doença. Veja os procedimentos mais comuns:

✓ remoção da placa bacteriana e tártaro em contato com gengivas;

✓ raspagem sugengival (raízes dentárias);

✓ instruções de higiene oral e adaptação a novos dispositivos de higiene;

✓ administação de antibióticos;

✓ bochechos com agentes químicos deplacantes (remoção química da placa bacteriana);

✓ cirurgia plastica gengival (gengivolplastia);

✓ manutenção periódica com intervalo curto entre consultas;

✓ encaminhamento a médicos especializados.

Sangramento Espontâneo Tratamento
A remoção e controle perioódico da placa bacteriana subgengival é essencial no tratamento do sangramento espontâneo.

 

 

Retração gengival: um problema associado ao sangramento das gengivas.

Entre os motivos mais frequentes para consultas em consultórios odontológicos, a retração gengival é a que mais vem tirando o sono nos últimos anos. E não é para menos, já que o problema, além dos danos estéticos severos, está relacionado com dor e sensibilidade dental. Isso para não falar no risco para perdas dentárias, já que, junto com a recessão, uma extensão igual ou maior do osso que sustenta as raízes é reabsorvada.

O sangramento gengival pode ser sinal de inflamações em estruturas dentárias profundas, sinônimo para perdas ósseas e retrações. E, quando acontece de forma espontânea, a evidência para destruição óssea é ainda mais forte. Mas o que mais preocupa nisso tudo é que a situação é, na maioria das vezes, sendo as chances para regeneração óssea quase inexistente, dependendo da localização do problema. É por isso que é tão importante a consulta odontológica em caráter urgente quando a gengiva sangra sozinha, por muitos dias.

Sangramento Gengival Espontaneo Retração
O controle do sangramento gengival é parte importante para a prevenção da retração gengival. (fonte/internet)

 

 

Riscos  para perdas de dentes não podem ser esquecidos.

A maioria dos indivíduos com dentes perdidos por problemas periodontais relata o sangramento gengival espontâneo como o problema mais frequente associado ao dente extraído. E não é para menos, já que os processos de destruição do osso ao redor de raízes quase sempre são vistos através do sangue que flui, sozinho, pelas gengivas. E esse lento processo de perda óssea acontece, na maioria das vezes, sem dores, e até mesmo sem inchaços perceptíveis na gengiva. Uma jeito fácil para perdas dentárias numerosas.

Saúde e prevenção.

Prevenir o sangramento gengival, provocado ou espontâneo, é fácil e pode evitar muita confusão. E o jeito mais eficiente não é desenvolver técnicas de escovação ou colecionar dispositivos de higienização. Estabelecer hábitos e rotinas, com técnicas simples mas eficientes, é o caminho para manter as gengivas sempre saudáveis

Faceta Dentaria Simulação
O uso de fresagens computadorizadas, comum no tratamento com prótese dentária fixa em porcelana pura, pode ser utilizado na laminação de facetas dentárias.

 

 

Preço de faceta de porcelana versus faceta de resina. E agora?

Pacientes sensíveis ao preço do tratamento com faceta dentária são suscetíveis a erros e frustrações frente aos resultados finais do tratamento. Procedimentos como planejamento fotográfico e sobre modelos podem onerar protocolos de transformação estética em que mais de 4 dentes anteriores são necessários às correções dentárias. E, nestes casos, a eliminação destas etapas no passo-a-passo da terapia com laminados podem trazer contratempos durante a após a cimentação definitiva do trabalho.

De fato, o preço da faceta de resina pode ser até 4 vezes inferior comparada aos laminados cerâmicos e pode induzir pacientes a utilizá-las em casos pouco favoráveis. Dentes escurecidos após tratamento endodôntico ou severamente desgastados pelo bruxismo são exemplos de situações pouco indicadas para a técnica com resina.

Por outro lado, o preço da faceta de porcelana, mais elevado, é resultado de materiais mais estéticos e resistentes e que envolvem um número maior de profissionais envolvidos na elaboração. Nos casos em que esta é a técnica indicada e o paciente não dispõe de recursos financeiros, o melhor mesmo é esperar um pouco mais e aproveitar para organizar-se financeiramente.

Combine lentes e facetas de porcelana ou resina para resultados mais precisos.

Os tratamentos de transformação de impacto do sorriso com facetas dentárias vêm evoluem ano a ano. Antes reduzidos às técnicas com desgastes dentários e aplicação com camadas de resinas, hoje trazem variações de materiais cerâmicos e possibilidade para correções parciais (fragmentos cerâmicos).

A utilização concomitante de lentes de contato dental, facetas de porcelana e resina e fragmentos cerâmicos traz mais segurança e resolutividade na busca por mais harmonia ao sorriso. O mais importante no tratamento com facetas dentárias é procurar soluções simples e eficazes que envolvam o menor número de dentes. Depois, é só curtir os resultados que trazem mais beleza a sua vida.

Gostaria de compartilhar em sua rede social?

É só clicar no ícone ao lado para compartilhar

Site criado pela Eriansoft - Todos os direitos reservados.