Raiz dentária fraturada: implante dentário pode ser única alternativa.

Raiz Fraturada Com Fratura E Implante Dentário Tratamento

O tratamento da raiz dentária fraturada (quebrada) pode ter como única técnica a instalação de implante dentário no local da raiz com fratura. Conheça informações básicas – e essenciais – para evitar contratempos nesta terapia quase sempre acompanhada de dúvidas e escolhas que precisam ser tomadas de forma rápida.

Raiz dentária fraturada ou quebrada: por que isto acontece?

Entre as piores notícias que você pode receber sobre o seu dente está o diagnóstico de fratura em raiz dentária. E com razão, já que o problema exige procedimentos odontológicos complexos que, em casos mais graves, podem ter como única alternativa a remoção da raiz dentária fraturada para instalação de implante dentário ósseointegrado.

As causas para fraturas em raízes dentárias são diversas e, na maioria das vezes, concomitantes. Um bom exemplo disto é a fratura radicular em dente com pino protético para suporte de prótese dentária fixa em porcelana – uma situação em que a rigidez do metal associada a raízes dentárias estreitas atuam conjuntamente produzindo trincas ou fraturas em espaço. Veja, abaixo, uma lista com as principais causas para fraturas radiculares:

raiz dentária com anatomia desfavorável (curvas ou curtas);

✓ pino protético em tamanho e design inadequado (curto ou demasiadamente extenso ou largo);

✓ tratamento e retratamento de canal (endodôntico);

✓ tratamento ortodôntico;

✓ sobrecarga mastigatória;

✓ bruxismo.

Raiz Fratura Gengiva Inchada
O inchaço e dor em gengivas é um dos sinais mais comuns de fraturas dentárias com diagnóstico tardio.

 

 

Diagnóstico é difícil para a maioria dos casos.

O diagnóstico para raiz dentária fraturada dificilmente é confirmado já na primeira consulta. Na maioria das vezes, o paciente nem mesmo identifica o exato momento em que ela ocorre. As primeiras suspeitas ocorrem somente após o aparecimento de gengivas inchadas e avermelhadas, mais frequentes em áreas distantes da parte visível da coroa dentária – o fundo de sulco labial.

Outro achado clínico frequente é relatado pelos pacientes como uma “sensação estranha” ao morder – ou simplesmente com o dente parado. Já o sangramento gengival proveniente das bordas das gengivas é sinal raro e restrito às fraturas que ocorrem nesta região. De qualquer forma, o diagnóstico definitivo baseado apenas no exame clínico realizado pelo dentista é difícil e dá-se apenas para casos em que há a separação visível a olho nu das raízes dentárias, nos casos mais severos de fratura radicular.

Raiz Fraturada Exame Radiográfico Rx
O exame radiográfico convencional (rx) é ideal para diagnóstico definitivo de fraturas extensas.

 

 

Exame radiográfico tomográfico é indicado para casos complexos.

Na maioria dos casos, o diagnóstico definitivo dá-se através de exames radiográficos. Na técnica convencional realizada pelo dentista, no próprio consultório, os resultados do exame por imagem já podem ser definitivos. É o caso, por exemplo, da fratura radicular do tipo horizontal, que quando severa, é identificada sem dificuldades. Em outras situações – infelizmente, comuns -, o que se vê é um diminuto e quase imperceptível traço de fratura, momento no qual tem-se o quadro de “suspeita de fratura”.

As suspeitas de fratura de raiz dentária são normalmente submetidas a exame tomográfico em clínicas especializadas em diagnóstico odontológico por imagem. Nesta técnica, cujos resultados são tridimensionais e em tamanho real, um dentista especializado percorre minuciosamente toda a estrutura dental em busca de traços de fraturas, lesões inflamatórias e reabsorções ósseas localizadas. Mas não pense que tudo está resolvido após o exame tomográfico: em algumas situações, pode ser até mesmo difícil, para o dentista radiologista, identificar fraturas que podem estar mascaradas por pinos protéticos, tratamentos de canal ou que são incrivelmente diminutas para detecção computadorizada.

Tomografia Para Raiz Dentaria Fraturada
O exame tomográfico (técnica cone beam) é indicado para suspeitas de fraturas em raízes dentárias não identificáveis por exames convencionais (rx).

 

 

A localização da fratura radicular é o fator que mais pesa no prognóstico.

O prognóstico para raiz dentária fraturada depende de vários fatores, mas o que mais pesa na hora de selecionar o tratamento ideal é a localização do traço de fratura. De forma geral, o problema requer a remoção dentária (extração) quando a perda de integridade dá-se no “terço médio da raiz dentária” – a área que compreende a parte central da raiz. Nestes casos, a remoção da raiz e instalação de implante dentário é o único tratamento possível quando em presença de sinais clínicas inflamatórios.

A fratura radicular que ocorre próxima à borda da gengiva pode ser recuperada por técnicas como a cirurgia plástica gengival – na técnica para aumento de coroa clínica – ou ainda através de tracionamento por aparelho ortodôntico. Para ambos os procedimentos, o objetivo é expor visualmente a área danificada pela fratura ou trinca, o que permite ao dentista realizar procedimentos como restauração dentária em resina ou moldagem para prótese dentária fixa em porcelana.

Já a fratura dentária que ocorre na em região apical (ponta) pode ser submetida, em condições específicas, à apicetomia, uma cirurgia que remove a apenas porção fraturada da raiz. Nesta técnica, também utilizada para reparar falhas em tratamento de canal, o índice de sucesso pode ser desanimador conforme algumas condições específicas como anatomia desfavorável e ausência ou presença de tratamento de canal com qualidade duvidosa.

Processo inflamatório exige tratamento imediato.

A presença de processo inflamatório associado à fratura da raiz dentária é um achado comum. Visto clinicamente como gengivas inchadas, avermelhadas e que, em algumas situações, apresenta-se com abscessos crônicos que drenam sangue ou pus, a condição também traz consigo a perda óssea progressiva das estruturas que suportam as raízes dentárias.

A urgência no tratamento da raiz fraturada é importante para estabilizar a perda óssea progressiva associada à inflamação. Ao adiá-lo, procedimentos complexos como enxertos ósseos ou remoção precoce da raiz dentária podem ser algumas das complicações decorrentes da infecção óssea e dentária no local da fratura. Feito o diagnóstico do problema, o mais sensato é partir logo para o tratamento.

O implante dentário como único tratamento da fratura em raiz dentária.

A remoção da raiz fraturada e instalação de implante dentário podem ser o único tratamento disponível quando procedimentos cirúrgicos como a apicetomia, tracionamento ortodôntico ou cirurgia para aumento de coroa clínica são contraindicados.

A instalação do implante dentário pode ocorrer imediatamente à remoção da raiz fraturada – ou passados 45 ou 90 dias da extração dentária. O momento ideal para esta técnica depende de fatores como a presença de processos inflamatórios, exigência estética ou quantidade e qualidade do osso disponível após a extração dentária.

Em algumas situações, pode haver perda óssea decorrente de processos inflamatórios crônicos ou agudos junto à fratura radicular. Nestes casos, o reparo por enxerto ósseo pode ser necessário para prover suporte ósseo suficiente para permitir a instalação do implante dentário ósseointegrado.

Raiz Dentaria Fraturada Com Fratura E Implante Dentário
Instalação de implante dentário imediatamente após a remoção da raiz fraturada ou quebrada.

 

 

Prótese dentária provisória pode ser necessária por até 6 meses.

A remoção da raiz dentária fraturada para instalação de implante dentário frequentemente requer uma prótese dentária provisória. Existem várias técnicas para a recuperação estética do dente removido. A principal delas é o dispositivo móvel semelhante à placa de contenção ortodôntica utilizada após o término das movimentações dentárias.

Em condições propícias, como nas extrações dentárias em regiões anteriores da arcada superior, pode ser possível a instalação imediata de uma prótese dentária provisória fixa, em resina acrílica, rigidamente presa sobre o implante dentário recém implantado. Com excelentes resultados estéticos e bastante confortável, simplifica os procedimentos odontológicos para confecção da prótese dentária fixa definitiva.

O tempo de utilização da prótese dentária provisória depende de condições como a quantidade e qualidade do osso disponível após a extração dentária, tipo de implante dentário ou utilização de técnicas conservadoras ou reconstruções estéticas das gengivas operadas. Em situações mais severas, um período de espera de até 180 dias pode ser necessários para o início da etapa cirúrgica do tratamento.

Reconstruindo a estética gengival.

Após a remoção da raiz dentária fraturada, alguma perda óssea e gengival (retração) é esperada para o local da extração. Mesmo para as técnicas de instalação imediata ou em até 45 dias do implante dentário, o problema aparece e precisa ser levado em conta na hora de recuperar a estética e função da futura prótese dentária fixa em porcelana. Em muitos destes casos, a reconstrução estética gengival é essencial para restabelecer a harmonia e função dos tecidos moles que circundam a coroa dentária protética.

enxerto gengival não é a única técnica para reconstruir a arquitetura gengival ao redor de implantes dentários e próteses fixas em porcelana instalados no local da extração dentária. Em muitas situações, a cirurgia plástica gengival, na técnica gengivoplastia, já é suficiente para alinhar as gengivas e restabelecer a harmonia do sorriso.

Os tipos de próteses dentárias fixas em porcelana.

Após a instalação e integração do implante dentário, é iniciada a etapa protética. O tratamento consiste em selecionar a técnica e material mais adequados para que os resultados seja naturais e harmônicos. Existem vários tipos de próteses dentárias fixas em porcelanas, indo desde dispositivos convencionais construídos com cerâmica odontológico sobre estrutura interna em metal (metalocerâmica) até às modernas técnicas com porcelana pura ou porcelana sobre estrutura em zircônia.

A forma como a prótese dentária em porcelana é fixada ao implante dentário é outra etapa importante no tratamento para recuperar a estética e função da raiz dentária fraturada extraída. As duas técnicas disponíveis são divididas em cimentadas ou parafusadas, Na primeira, a coroa dentária em porcelana é fixada de forma definitiva ao implante dentário e só pode ser removida após corte que exige a confecção de novo dispositivo protético.

Já a prótese dentária parafusada a implante dentário permite ao dentista removê-la a qualquer momento, sem danos ao dispositivo. A tendência atual é para utilização desta técnica, já que a mesma facilita o exame da gengiva e osso em contato com o dispositivo implantodôntico instalado – e eventual tratamento da periimplantite, uma infecção com características semelhantes à periodontite.

Gostaria de compartilhar em sua rede social?

É só clicar no ícone ao lado para compartilhar

Site criado pela Eriansoft - Todos os direitos reservados.