Descubra o tipo de clareamento dental mais adequado para você.

Clareamento Dental Tipo Post Blog

Escolher o tipo de clareamento dental errado pode frustrar expectativas e ainda trazer problemas aos dentes. Descubra diversas técnicas para recuperar dentes amarelados e manchados, para um sorriso mais marcante – e sem riscos!

 

Clareamento dental, simplicidade e resultados que dependem da seleção correta da técnica.

 

Dentes amarelados e manchados não combinam com ninguém. Basta um leve escurecimento deles e o sorriso já começa a perder a harmonia, e isso mesmo para indivíduos com dentes impecavelmente alinhados. E é para isso que diversos tipos de clareamento dental estão disponíveis – só que a simplicidade e qualidade dos resultados ainda dependem da seleção da técnica correta, minimizando riscos e trazendo dentes mais claros para você.

Clareamento Dental Tipos Manchas

Qual o tipo de clareamento dental mais adequado para você?

A seleção do tipo de clareamento dental é um procedimento rápido mas que pode ser complicado à primeira vista. E com razão, já que diversos fatores são levados em conta, como a urgência para resultados imediatos, a idade e dieta do paciente, a presença de retração gengival ou doenças na gengiva, a existência de próteses dentárias e os escurecimentos por doenças congênitas ou adquiridas. Difícil? Nem tanto.

Basicamente, existem 4 técnicas para clarear dentes, e que são divididas em dois tipos conforme o local aonde o procedimento será realizado: em casa, monitorado pelo dentista, ou executado diretamente pelo profisisonal no consultório. Mas as diferenças entre elas precisam ser bem entendidas para evitar problemas aos dentes e gengivas, e conseguir resultados clareadores mais efetivos.

 

• clareamento dental a laser

A técnica mais glamourosa e desejada, além de mais cara, pode frustrar pelos resultados. Utiliza géis clareadores em concentrações muito elevadas (peróxido de hidrogênio ou carbamida), aplicados sobre os dentes após o isolamento completo de gengivas e lábios. Neste tipo de clareamento dental a função do laser é apenas diminuir o tempo da consulta, sem nenhuma melhora no resultado final do procedimento.

 tempo de tratamento: 1 a 4 sessões, com 1:30 hs de duração cada uma; o intervalo entre as consultas é de 48 horas;

 indicações e vantagens: urgências estéticas e indivíduos impossibilitados para a técnica caseira devido a retrações gengivais extensas;

 riscos e problemas: alterações irreversíveis no esmalte dentário, irritação pulpar inflamatória e sensibilidade pós tratamento e região não clareada junto às gengivas.

 destaque da técnica: devido aos riscos aos dentes, o tipo de clareamento a laser deve ser restritos a aplicações pouco frequentes, em pacientes com urgências estéticas.

 

• clareamento dental a led

Confundido com a técnica a laser, utiliza os mesmos agentes clareadores utilizados neste tipo de clareamento dental. A diferença fica mesmo é por conta do tipo de fonte de luz utilizada. Traz os mesmos riscos e problemas da técnica a laser, estando entre os tipos de clareamento dentário mais comum com uso de luz.

 tempo de tratamento: 1 a 4 sessões, com 1:30 hs de duração cada consulta; o  intervalo entre as consultas é de 48 horas.

 indicações e vantagens: urgências estéticas e indivíduos impossibilitados para a técnica caseira devido a retrações gengivais extensas.

 riscos e problemas: alterações irreversíveis no esmalte dentário, irritação pulpar inflamatória e sensibilidade pós tratamento e região não clareada junto às gengivas.

 destaque da técnica: é menos arriscada do que a técnica a laser e ainda traz os mesmos resultados. Urgências estéticas e sessões rápidas de aplicação do gel clareador são destaques para esse tipo de técnica.

 

 clareamento dental convencional (consultório)

A mais simples entre os tipos de clareamento dental é também a que traz os mesmos resultados clareadores mais efetivos. E com a vantagem adicional de ser mais segura aos dentes. O único porém fica por conta do tempo das sessões de aplicação do gel clareador, mais demoradas em comparação com as técnicas otimizadas por luz (led ou laser).

 indicações e vantagens: urgências estéticas e indivíduos impossibilitados para a técnica caseira devido a retrações gengivais extensas.

 riscos e problemas: alterações irreversíveis no esmalte dentário, irritação pulpar inflamatória e sensibilidade pós tratamento e região não clareada junto às gengivas.

 tempo de tratamento: 1 a 4 sessões, com 1:30 hs de duração cada consulta; o intervalo entre as consultas é de 48 horas.

 destaque da técnica: mais segura que as técnicas a led e laser, traz os mesmos resultados clareadores. Embora o tempo de aplicação do gel clareador seja maior, a simplicidade do procedimento pode até mesmo deixar a sessão mais rápida.

 

• clareamento dental caseiro

Entre os tipos de clareamento dental, o clareamento dental caseiro é o mais eficiente e seguro aos dentes. Utiliza os mesmos géis clareadores das técnicas a laser, led ou convencional, porém aplicados pelo próprio paciente através de moldeiras flexíveis e transparentes. Ao dentista cabe monitorar os resultados e condições de saúde das gengivas e esmalte dentário, aumentando ou diminuindo a concentração dos agentes clareadores.

 tempo de tratamento: 7 a 21 dias, com aplicações diárias que variam de 30 minutos a 4 horas (conforme o tipo e concentração do gel clareador).

 indicações e vantagens: resultados clareadores superiores, baixo risco de agressão à polpa dentária, clareamento efetivo junto às margens gengivais, menor risco para manchamentos superficiais, efetivo para dentes manchados por antibióticos.

 riscos e problemas: sensibilidade aumentada aparece em 70% dos pacientes, não pode ser utilizado em pacientes com retrações gengivais (recessão gengival) extensas.

 destaques da técnica: mais seguro e mais eficiente que outros tipos de clareamento dental, não deixa as partes do dente em contato com gengivas amareladas.

Clareamento Dental Tipos Led
Clareamento dental a laser, o tipo mais comum de procedimento otimizado por luz. (fonte/internet)

 

 

Riscos e problemas aos dentes e gengivas também estão associados à seleção da técnica.

O clareamento dental traz, sim, riscos aos dentes. E embora a dor e sensibilidade aumentada – e que, felizmente, desaparecem poucos dias após o término do tratamento – estejam entre os problemas mais frequentes, outros deles podem ser até mesmo irreversíveis.

A irritação pulpar inflamatória é uma das complicações que podem ser irreversíveis, dependendo da intensidade do problema – e o tratamento de canal pode ser a única maneira para cessar a dor que, nesses casos, é constante. Outro tipo de dano irreversível é a alteração estrutural do esmalte dentário, pelo uso inadequado ou repetitivo do tratamento. Problemas congênitos como displasias do esmalte e fluorose dentária também podem ter resultados desastrosos nos procedimentos a laser ou led, ao formar manchas intensas e que não podem ser removidas.

Clareamento Dental Tipos Recessão Gengival

Combinando técnicas para resultados mais efetivos: riscos e vantagens.

Mas afinal, quais tipos de clareamento dental oferecem resultados máximos e, ao mesmo tempo, rápidos? Segundo algumas pesquisas científicas, é a combinação do clareamento dental caseiro com o procedimento realizado em consultório, com ou sem uso de luz (laser ou led).

O problema para o uso pouco frequente da técnicas combinadas, entretanto, é que elas não podem ser realizadas com frequência. Caso contrário, as agressões ao esmalte dentário podem ser irreversíveis, assim como o risco aumentado para as lesões inflamatórias da polpa. Outro fator proibitivo é o preço mais elevado do procedimento. A dica é reservar o tratamento combinado para momentos únicos, como eventos sociais importantes como casamentos e formaturas, ou previamente ao início do tratamento com laminados cerâmicos.

Danos ao esmalte dentário podem ser até mesmo irreversíveis.

Danos na superfície do esmalte dentário estão entre os problema mais lembrados pelos pacientes. E só de saber que, em situações especiais, eles podem ser até mesmo irreversíveis, já dá um arrepio. Mas embora o efeito deletério sobre a camada mais externa da coroa dentária implique na perda superficial de brilho, a situação é rara e está mais associada a repetições muito frequentes do tratamento do que ao tipo de clareamento dental utilizado.

Na verdade, independente da concentração e do tipo de agente clareador utilizado, sempre ocorre algum dano imediato na superfície do esmalte dentário. Só que a ação da saliva, rica nos minerais que compõem exatamento esta camada, remineralizam a superfície dentária em velocidade tão instantânea quanto o processo de desestruturação. E é isso o que faz do clareamento dental um procedimento seguro e até mesmo necessário para recuperar a harmonia do sorriso.

Qual o melhor tipo de clareador dental para a técnica caseira?

Embora exitam diferenças nas formulações dos géis clareadores, são duas os agente clareadores utilizados neste tipo de clareamento dental: peróxido de hifrogênio e carbamida. Além, disso, variações de concentrações destes produtos e adição de substâncias químicas que previnem o aparecimento da sensibilidade dentária ou aceleram a ação clareadora podem ser exclusivas de algumas marcas. Mas os resultados finais não mudam tanto com relação à escolha do clareador dental utilizado. O que realmente importa é seguir à risca o esquema de utilização do produto.

Dicas básicas para selecionar o tipo de clareamento dental mais adequado para você.

Conhecer os tipos de clareamento dentário disponíveis não é suficiente para escolher a técnica ideal. O exame clínico da superfície dentária e da saúde gengival são coisas que somente o dentista pode fazer por você. Mas ainda assim dá para ter uma ideia sobre qual tipo de procedimento clareador pode ser o mais eficaz para recuperar dentes amarelados e manchados. E, além disso, algumas dicas básicas sobre o tratamento também vão ajudá-lo para resulados ainda mais efetivos.

✓ a profilaxia e remoção de manchas mais espessas 48 horas antes de qualquer tipo de clareamento dental é essencial para resultados clareadores mais efetivos;

✓ o tratamento gengival pode ser necessário para indivíduos com gengivas sangrantes e inflamadas (gengivite e periodontite);

✓ a aplicação de dessensibilizantes minimiza ou até mesmo elimina os problemas de dor e sensibilidade dentária tanto nas técnicas caseiras como em consultório;

✓ a retração gengival extensa contraindica o clareamento dentário caseiro pelo risco elevado de dores e sensibilidade dental intensa;

✓ o uso de géis clareadores menos concentrados, na técnica caseira, traz menos sensibilidade e os resultados são semelhantes aos procedimentos com géis mais concentrados – só o tempo do tratamento é que aumenta;

✓ reserve o uso combinado de técnicas clareadoras (caseira + consultório ) para momentos especiais como casamentos ou prévios aos tratamentos com lentes de contato dental ou facetas laminadas;

✓ a frequência na repetição do clareamento dental está mais associada aos danos irreversíveis no esmalte dentário do que os tipos de clareamento dental utilizados;

✓ o clareamento dentário caseiro, embora mais demorado, é o tratamento mais seguro e com resultados mais eficientes;

✓ a qualidade dos géis utilizados, independente dos tipos de clareamento dental utilizados, importam nos resultados clareadores;

✓ o polimento do esmate dentário, terminado o tratamento, devolve o brilho e dá mais durabilidade para os resultados clareadores;

✓ a repetição do clareamento dentário (ciclo completo) a cada dois anos pode ser considerado seguro aos dentes.

Artigos relacionados

Gostaria de compartilhar em sua rede social?

É só clicar no ícone ao lado para compartilhar

Site criado pela Eriansoft - Todos os direitos reservados.