Clareamento dental: o que não pode comer durante o tratamento.

Clareamento Dental O Que Não Pode Comer Post Blog

Quer saber o que não pode comer durante o clareamento dental? Sem problemas. Um post com dicas sobre o que comer, beber e o que não pode fazer durante o tratamento, com dicas e cuidados preventivos para resultados mais efetivos.

Os pigmentos da dieta não são a única causa para o amarelamento dos dentes.

Dentes amarelados e sem brilho não combinam com ninguém. E quando o problema estético é acompanhado por manchas escuras e restaurações antigas, o desconforto só aumenta. Só que o amarelamento dos dentes não acontece só por causas dos pigmentos presentes na nossa dieta. Existem outras causas até mais deletérias harmonia do sorriso, e saber como elas atuam já dá uma boa ideia para estabelecer o que não pode comer durante e após o clareamento dental.

Os pigmentos e corantes naturais e artificiais são, sim, os maiores vilões para o escurecimento dentes brancos. Mas não os únicos. Diversos tipos de bactérias que habitam a cavidade oral e o espessamento crescente da dentina que ocorre com o passar dos anos também exercem efeito negativo sobre a cor dos dentes. E saber as causas exatas para o amarelamento dental ajuda na hora de escolher o tipo ideal de clareamento dental, e as restrições na dieta durante e após o tratamento.

Clareamento dental: o que não pode comer durante o tratamento.

Uma regra simples para entender o que não pode comer durante o clareamento dental é bem simples: “tudo o que pode manchar as suas roupas também pode manchar os seus dentes”. E, na prática, é quase isso o que acontece. É por isso que a lógica para prevenir o manchamento dos dentes durante o clareamento segue a mesma das roupas. A única diferença é que, enquanto no dia-a-dia o consumo de alimentos pigmentantes dos dentes deve ser reduzido, durante o clareamento eles devem ser eliminados. Veja uma lista destes alimentos:

✓ refrigerantes e iogurtes;

✓ bebidas alcoólicas coloridas;

✓ chá, café e vinho;

✓ legumes verdes;

✓ molhos escuros e tomate;

✓ tabaco;

✓ sucos de fruta;

✓ alimentos coloridos artificialmente.

Clareamento Dental O Que Não Pode Comer Vinho
Para não ter que decorar o que não pode comer durante o clareamento, siga a regra: “o que pode manchar suas roupas também pode manchar seus dentes”. (fonte/internet)

 

 

Cuidados na primeira semana são os mais importantes para evitar manchamentos prematuros.

As primeiras 48 horas após o término do tratamento são as mais suscetíveis ao manchamento prematuro dos dentes. Isso porque, terminado o tratamento, a remineralização do esmalte dentário ainda não está completa, facilitando o acúmulo de manchas e pigmentos proveniente de corantes naturais e artificias. E para evitar que o problema apareça e estrague os resultados do claremaento dental, é só seguir as mesmas restrições alimentares utilizadas durante o tratamento.

Chocolate e gomas de mascar podem ser comidos, sim, durante o clareamento dental.

Algumas restrições na dieta, durante o clareamento dental, podem não passar de lendas. Um bom exemplo disso é o chocolate, que não oferece riscos para manchamentos ou amarelamentos precoces dos dentes. Gomas de marcar (chicletes) não só podem ser ingeridas sem problemas durante e após o tratamento como também devem ser estimuladas o seu consumo, já que o aumento do fluxo salivar aumentado devido a sua mastigação ajuda no processo de remineralização dos dentes.

O problema do consumo de refrigerantes e iogurtes durante o clareamento.

A restrição à refrigerantes e iogurtes o tratamento pode causar algumas confusões. E isso não acontece à toa, já que a maioria desses alimentos não apresentam nenhum risco para o manchamento prématuro dos dentes. Mas porque o consumo deles está em uma lista sobre o que não pode comer durante o clareamento dental?

Refrigerantes e iogurtes trazem ácidos e subprodutos acidíferos na sua composição que, em contato com a esmalte dentário, trazem algum tipo de desmineralização desta camada. Na maioria das vezes, os minerais presentes na saliva são suficientes para remineralizar a superfície – caso contrário, os danos permanentes, faciliando o acúmulo de manchas e pigmentos alimentares. Na dúvida, melhor restringí-los da sua dieta durante e alguns dias após o clareamento dental.

Brown soda in a clear glass against a white background
Refrigerantes e iogurtes deixam os dentes mais siscetíveis ao manchamento prematuro durante o clareamento dental.

 

 

Higiene oral eficiente e pastas dentárias com flúor são essenciais durante o tratamento.

Pouca gente se lembra da importância da higiene oral durante o tratamento. Saber o que não pode comer no clareamento dental, durante e após o tratamento, é importante para conseguir resultados mais efetivos e harmônicos, mas é preciso redobrar os cuidados de higiene enquanto os agentes clareadores vão fazendo o seu trabalho. E não é apenas o tipo de clareamento dental que muda esse necesidade: a regra vale para todas as técncias.

O uso mais frequente de escovas dentárias macias e fio-dental, durante o tratamento, são importante porque a superfície dos dentes ficam mais suscetíveis ao acúmulo de manchas. Além disso, o uso de cremes dentais ricos em flúor ajudam no processo de remineralização dos dentes, essenciais para o restabelecimento correto do esmalte dentário durante e após o tratamento. Tão importante quanto saber o que não pode comer no clareamento dental.

Polimento dental, um procedimento essencial para aumentar durabilidade do tratamento.

O polimento dental é essencial para aumentar a durabilidade dos resultados clareadores. E a importância dele para a manutenção dos resultados do tratamento não fica só nisso. O polimento dental também traz mais brilho e elegância aos dentes. O momento ideal para realizá-lo é imediatamento após a última sessão clareadora para as técnicas realizadas em consultório, ou até 24 horas após o término do clareamento dental caseiro.

A ideia para realizar o polimento dental é simples. Ao deixar a superfície do esmalte dentário mais lisa e reflexiva, dificulta-se o acúmulo de pigmentos e manchas provenientes da dieta. E o procedimento polidor pode até mesmo ser utilizado antes de iniciar o clareamento dental, para resultados ainda mais promissores. Um procedimento tão interessanes que saber o que não pode comer após o clareamento dental pode nem mesmo fazer sentido.

Dicas básicas para quem está pensando em clarear os dentes.

Durante o clareamento dental, o que não pode comer é um questão que implica, sim, nos resultados do tratamento. Mas apenas isso não basta. Se você está pensando em recuperar dentes amarelados, manchados e escurecidos, veja com atenção as dicas listadas abaixo. Depois, é só aproveitar os resultados para sorrisos mais marcantes e harmônicos.

✓ não inicie o tratamento sem uma exaustiva profilaxia que remova manchas e tártaros sobre o esmalte dentário;

✓ manchamentos por antibióticos, problemas congênitos ou fluorose dentária necessitam de procedimentos especiais;

✓ a retração gengival pode ser um fator impeditivo para o clareamento dental caseiro;

✓ o clareamento dental caseiro é o procedimento mais efetivo e seguro, mesmo quando comparado com a técnica a laser;

✓ a repetição do tratamento (acima de 2 ciclos completos) pode trazer riscos irreversíveis ao esmalte e polpa dentária (pulpite irreversível);

✓ a combinação das técnicas caseira e em consultório traz resultados mais efetivos;

✓ as restrições de dieta para o que não pode comer no clareamento dental são mais críticas para as primeiras 48 horas após o tratamento;

✓ faça o polimento dental imediatamente após o clareamento dental.

Gostaria de compartilhar em sua rede social?

É só clicar no ícone ao lado para compartilhar

Site criado pela Eriansoft - Todos os direitos reservados.