20 mitos e verdades sobre clareamento dental que você precisa saber.

Zahnverfärbungen können recht unterschiedliche Ursachen haben. Bisweilen sind es bestimmte Erkrankungen, Nebenwirkungen mancher Medikamente oder es sind bei einer Verletzung des Nervens im Zahn  Blutfarbstoffe in die Zahnsubstanzen eingedrungen. Auch Füllungen - vor allem bei Zahnwurzelbehandlungen - können die Farbe eines Zahnes beeinflussen. Diese Art von Verfärbungen nennt man "intrinsisch" - von innen kommend. Aber auch von außen "extrinsisch" können Verfärbungen entstehen. Farbstoffe aus Nahrungs- und Genussmitteln  dringen im Laufe der Zeit in die Zahnsubstanz ein. Es entstehen die gelblich-bräunlichen "Altersverfärbungen". Die üblichen Verdächtigen sind hier am Werk: Kaffee, Tee, Cola, Rotwein und Tabak. Viele Verfärbungen entstehen aufgrund oberflächlicher Ablagerungen, was letztendlich nur der Zahnarzt feststellen kann. Hier hilft eine geeignete Reinigung. Im Handel sind hierfür aggressive, scharfe Zahnpasten erhältlich. Ihre Verwendung zu Hause birgt allerdings gewisse Risiken, da der Zahnschmelz davon bei zu häufigem Gebrauch und zu hohem Anpressdruck bei der Zahnpflege geschädigt werden kann. Eine bessere Alternative: die professionelle Zahnreinigung. Der Zahnarzt bzw. die Prophylaxeassistentin entfernt dabei alle harten und weichen Anlagerungen auf den Zähnen. Anschließend werden sämtliche Zahnoberflächen poliert und mit einem Fluoridlack versehen. Der Patient erhält weiterhin zahlreiche Informationen für eine optimale häusliche Zahnpflege. Also eine schonende und gleichzeitig sehr wirksame prophylaktische Maßnahme.Die Verwendung dieses Bildes ist nur für redaktionelle Zwecke und ausschließlich in Bezug auf das Thema Zahnmedizin gestattet. Die Bearbeitung des Bildes ist nicht erlaubt, mit Ausnahme der Verkleinerung oder Vergroesserung sowie der technischen Aufbereitung zum Zweck der optimalen Vervielfältigung. Die Weitergabe dieses Bildes an Dritte und insbesondere der honorarpflichtige Vertrieb und die Speicherung in Bil

Os mitos e verdades sobre o clareamento dental, abordando os riscos e vantagens de diversas técnicas para clarear dentes amarelados e manchados da melhor forma possível. (atualizado em maio/17).

1. O clareamento dental a laser é a técnica mais eficiente.

MITO.  Apesar do forte apelo propagandístico, o clareamento dental a laser não traz resultados superiores comparada a outras técnicas alternativas para clarear dentes amarelados e manchados. A função do laser, nesta técnica, é acelerar a velocidade de ação do agente clareador, diminuindo o tempo da consulta.

2. A sensibilidade dos dentes associado ao clareamento dental é um evento raro.

MITOSegundo pesquisas científicas, 70% dos indivíduos experimentam algum tipo de dor durante o clareamento dental. Apesar do problema para a dor e dentes sensíveis estarem mais associados à técnica caseira, os procedimentos clareadores realizados em consultório, pelo dentista, também podem trazer o mesmo problema. O mais importante é saber que, para a maioria dos indivíduos, esses desconfortos são passageiros e não impedem a realização do clareamento

Clareamento Dental Sensibilidade
A retração gengival está entre as principais causas para dor e dentes sensíveis no tratamento para clareamento dental, na técnica caseira. (fonte/internet)

 

 

3. Posso tomar café ou chás durante o tratamento.

VERDADE. Substâncias associadas ao manchamento de superfícies dentárias, como cafés, chás e nicotina, podem,sim, fazer parte da dieta durante o período de tratamento. O problema é que os resultados podem demorar a aparecer. Isso significa que se você tem alguma urgência nos resultados clareadores, eliminar ou diminuir esses medicamentos de sua dieta pode diminuir o tempo do tratamento. Mas fica uma observação importante: a dica só vale para o clareamento dentário caseiro. Na técnica feita pelo dentista, em consultório, está tudo liberado.

4.  O clareamento dental traz risco aos dentes.

VERDADEClarear os dentes traz, sim, alguns riscos aos dentes – e até mesmo gengivas. O pior deles é a irritação pulpar inflamatória da polpa dentária, em dentes com canais ainda não tratados. Mas o mais importante é que a maioria das complicações associadas ao clareamento dental estão associadas à escolha e aplicação incorretas das diversas técnicas clareadoras para dentes amareladas e escurecidos.

5.  O clareamento dentário caseiro é a técnica mais segura.

VERDADE. O clareamento dentário caseiro é a técnica mais segura aos dentes. E isso porque os agentes clareadores utilizados neste procedimento (peróxido de hidrogênio e carbamida) são mais fracos comparados às técnicas realizadas em consultório. Protegendo a polpa dentária da ação destes produtos, os dentes ficam mais protegidos às irritações pulpares inflamatórias que podem acontecer nas outras técnicas.

Clareamento Dentário Caseiro Com Moldeiras
Moldeira flexível para uso fora do consultório, monitorado pelo dentista: clareamento dental caseiro é a técnica mais segura e eficiente. (fonte/internet)

 

 

6.  O clareamento dentário caseiro é a técnica mais eficiente.

VERDADE. Diversas pesquisas científicas comprovam que o clareamento dentário caseiro é a técnica mais eficiente para clarear dentes amarelados e manchados. Além disso, ela ainda traz como vantagem o clareamento das superfícies dentárias próximas às gengivas – um problema comum nas técnicas clareadoras realizadas em consultório.

7. Meus dentes ficarão brancos após o procedimento.

MITO. O clareamento dental, ao contrário do que se imagina, não resulta em dentes mais brancos. Na verdade, o que acontece, é que os dentes ficam mais claros, recuperando, quando possível, a cor original. É por isso que a confusão entre branqueamento e clareamento dental frequentemente resulta em indivíduos frustrados com os resultados do seu tratamento. O que não significa, entretanto, que clarear dentes não seja um procedimento pra lá de interessante e essencial para sorrisos mais harmônicos e marcantes.

Clareamento Dental Dentes Brancos
A confusão entre branqueamento e clareamento dental pode deixar pacientes frustrados com os resultados do tratamento. (fonte/internet)

 

 

8. O clareamento dental deixa as restaurações em resina mais claras.

MITO. Restaurações em resina (compósito) não sofrem a ação do gel utilizado para o clareamento dental, seja ele caseiro ou em consultório. E o problema disso tudo é que o resultado final do tratamento pode ser uma diferença contrastante entre dentes clareados e restaurações. É por isso que, ao clarear dentes anteriores com presença de restaurações, já inclua no procedimento a troca desses dispositivos em resina para evitar a perda de harmonia do sorriso.

 

9. Não dá para prever com exatidão o resultado final do clareamento dental.

VERDADE. Não dá para prever com exatidão o resultado final do clareamento dentário. Alguns sinais clínicos até podem orientar o dentista mais experimentado sobre possíveis efeitos clareados. E os erros do prognóstico clareador são ainda maiores quando são realizados por softwares, na técnica tipo antes-e-depois, para simulações de tratamentos estéticos.

10. O clareamento dental pode deixar meus dentes enfraquecidos.

MITO. O clareamento dental não traz riscos à estrutura dos dentes, mesmo aqueles que possuem extensas restaurações. Apesar da observação microscópica para a alteração da camada mais superficial do esmalte dentário, ela não se traduz em danos que enfraquecem a estrutura dentária.

11. O clareamento dental a LED ou a laser não faz efeito na parte próxima à gengiva.

VERDADE. As técnicas de clareamento dental realizadas em consultório utilizam substâncias clareadoras em concentrações tão fortes que o simples contato delas com as gengivas já são suficientes e pode produzir lesões. E como forma de proteger e isolar as gengivas são utilizadas barreiras vinílicas acionada por luz. O problema é que elas, ao impedir o contato o gel clareador e as gengivas, também impedem o clareamento da superfície dentária mais próxima às bordas gengivais. E o resultado pode ser um halo amarelado nessas áreas.

At The Dentist
Detalhe para luz gerada por leds, no clareamento dental. (fonte/internet)

 

 

12. Pacientes com gengivites não podem fazer clareamento dental caseiro.

VERDADE. A gengivite é uma inflamação marginal da gengiva causada pela presença de placa bacteriana que, se não tratada, pode evoluir para a periodontite, uma forma mais destrutiva de gengivite que pode levar a perda de um ou mais dentes. E do outro lado, os agentes clareadores utilizados no clareamento dental caseiro provocam desde sangramentos gengivais a até abcessos neste tecidos. Assim, clarear dentes com moldeiras requer gengivas saudáveis e impecavelmente delineadas.

13. Existem técnicas e materiais que eliminam a sensibilidade durante o tratamento dentário.

VERDADE. A sensibilidade dentária é um problema comum e está mais associado à técnica caseiro para clarear dentes. Algumas substâncias (dessensibilizantes), entretanto, podem ser utilizadas durante e após o procedimento para eliminar ou diminuir a experiência dolorosa. O importante é que a sensibilidade causada pelo clareamento é provisória e cessa alguns dias após o término do tratamento.

14. O preço do clareamento dentário a laser é superior às demais técnicas clareadoras.

VERDADE.  O preço do clareamento dentário a laser é sempre maior do que o praticado para outras técnicas. Isso porque o equipamento, que se utiliza do argônio para produzir os feixes concentrados de luz de alta frequência, são extremamente. E é exatamente por isso que a técnica a laser é tão rara nos consultórios odontológicos.

15. O polimento dental indicado pelo dentista, no final do tratamento, não traz nenhum benefício aos dentes.

MITO. O polimento dental das superfícies dentárias após o clareamento dental é essencial para a maior durabilidade do tratamento, e também para evitar o acúmulo de manchas. O polimento dental age eliminando porosidades que podem resultar na superfície dos dentes após a ação do agentes clareados. E o resultado são dentes mais lisos e brilhosos, realçando ainda mais os resultados do procedimento.

16. O tratamento combinando a técnica caseira e em consultório traz resultados superiores.

VERDADE. A combinação do clareamento dental caseiro com a técnica realizada em consultório é a que apresenta, segundo pesquisas odontológicas, os melhores resultados. Embora o mecanismo pelo qual dentes amarelados e manchados beneficiaram-se melhor dessa técnica seja desconhecido, os efeitos são conhecidos. É por isso que o tratamento combinado é tão utilizado previamente à confecção da facetas laminadas e lentes de contato dental.

17. É possível conseguir excelentes resultados com apenas uma sessão na técnica em consultório.

VERDADE. O avanço dos agentes clareadores utilizados no clareamento dental realizado em consultório permitem excelentes resultados já na primeira consulta. Ao contrário dos tratamentos anteriores, em que até 4 sessões eram necessárias para obter dentes e sorriso mais claros e harmônicos, a técnica atual é mais rápida e confortável.

18. A repetição do clareamento realizado em consultório traz risco aos dentes.

VERDADE. Os agentes clareadores utilizados no clareamento dental em consultório são tão fortes (concentrados) que podem até mesmo ultrapassar as espessas camadas de dentina e esmalte, irritando a polpa dentária. É por isso que, para esta técnica, não está recomendada a repetição frequente do procedimento. Para isto, utilize o clareamento dentário caseiro, a mais segura e eficiente entre as técnicas para recuperar dentes amarelados e escurecidos.

19. O clareamento dental externo não pode ser utilizado para dentes escurecidos por tratamento de canal.

MITO.  A combinação do clareamento dentário interno com a aplicação superficial externa traz, sim, resultados superiores na recuperação da cor em dentes escurecidos por problemas no tratamento de canal, comparada à técnica única por acesso interno ao canal dentário problemático.

19. O clareamento dental com bicarbonato de sódio ainda é uma técnica caseira eficaz.

MITO. Embora o bicarbonato esteja na composição de muitos dentifrícios, o seu uso, in natura, sobre dentes e gengivas, na maioria das vezes, é motivo para lesões traumáticas (queimadura). Além disso, as formas como ele pode ser utilizado, dessa forma, não podem ser aplicadas sem instrumentos específicos.

Gostaria de compartilhar em sua rede social?

É só clicar no ícone ao lado para compartilhar

Site criado pela Eriansoft - Todos os direitos reservados.